Mercado Negro – Monte Sião

Sem ouro nem prata, mas com o coração.

 

Letra:
Comprei uma casa no Monte Sião
Sem ouro nem prata, mas com o coração
Comprei uma casa no Monte Sião
De onde contemplo o poder da criação

Acordei de manhã com o brilho do sol
Dei graças à Jah quando o pássaro cantou
O ar a convidar as borboletas a bailar
E os meus olhos encantados com a visão tão singular

O cheiro da flor, o azul do mar
O calor do sol, a brisa no ar
As margens do rio, a (?)
E a lua repousando no meu quintal

Comprei uma casa no Monte Sião
Sem ouro nem prata, mas com o coração
Comprei uma casa no Monte Sião
De onde contemplo o poder da criação

Lá onde se canta e dança ao criador
Lá não há mendigos, todos têm abrigo
Quando está frio há sempre um cobertor
Lá um vizinho também é um amigo

Lá as crianças sonham e têm futuro
Brincam e correm e jogam sorrindo
Em segurança, são a esperança
A harmonia presente, tudo em comunhão

(Eu) Comprei uma casa no Monte Sião
Sem ouro nem prata, mas com o coração
Comprei uma casa no Monte Sião
De onde contemplo o poder da criação

Lá tá-se bem, lá não há confusão
Sorriso no rosto, vibração no coração
Laranja é a cor do, do pôr-do-sol
Terra da paz, do sabor e do amor

O amor universal, o amor desinteressado
Que dá sem esperar receber
Como a generosidade da mãe natureza
Tanto se contou do seu esplendor

(Eu) Comprei uma casa no Monte Sião
Sem ouro nem prata, mas com o coração
Comprei uma casa no Monte Sião
De onde contemplo o poder da criação

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *