Bárbara Bandeira – Como Eu

Cada vez que tenho o meu
Coração colado ao teu
Eu não sei
Eu não sei o que me deu
Ao pensar que um dia o meu
Coração
Não era teu

Mas qual de nós dois
Fica pra depois
Talvez mais tarde

Voltamos ao mesmo ponto
Tu evitas e eu não respondo
Mas fica a vontade para seres
Como eu
Avanço e tu não vens
Falo do que não te convém
Mas fica a vontade para seres
Como eu

Outra vez só eu e tu
Não vês que não me seduz
Talvez
Eu não sei
Podes vir a duvidar
Que eu prometo não faltar
Faltar
Ao que era teu

Mas qual de nós dois
Fica pra depois
Talvez mais tarde

Voltamos ao mesmo ponto
Tu evitas e eu não respondo
Mas fica à vontade para seres
Como eu
Avanço e tu não vens
Falo do que não te convém
Mas fica à vontade para seres
Como eu

Voltamos ao mesmo ponto
Tu evitas e eu não respondo
Mas fica à vontade para seres
Como eu
Avanço e tu não vens
Falo do que não te convém
Mas fica à vontade para seres
Como eu

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *