Carolina Deslandes – Adeus Amor Adeus

Eu quero remar
Eu quero remar
Mas já desististe

De tanto chorar
De tanto chorar
Até o teu sorriso ficou triste

E eu não sou de largar
Não sou de largar
Mas já não te prendo

Não queres ficar
E eu aceno
E finjo que entendo

Adeus, amor, adeus
Até um dia
Amor, adeus
Até ao dia em que nos teus braços
Falte eu
Que no teu barco falte eu

Amor, adeus
Até um dia
Amor, adeus
Até ao dia em que nos teus braços
Falte eu
E o grito seja mudo
E o que há de bonito no mundo
Não seja nada sem mim

Eu quero pedir
Eu quero pedir
Mas tu já não mudas
De tanto te ouvir
De tanto te ouvir
Calaram-se as vozes

E eu nem sei existir
Nem sei existir
Sem ser nos teus passos

Tu queres sair
E a mentir digo que ultrapasso

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *