Kell Smith – Nossa Conversa

Só hoje eu desisti de nós mil vezes
E te odiei por mil razões diferentes
E aí você sorriu
Já era

Me convenci que era impossível
E que amar demais representava perigo
E aí você me olhou
Já era…

Já era de se esperar, não é?
Quem já sofreu por amor desconfia da flor
Mas olha que loucura, né?
Te vi e os meus olhos mudaram de cor

Antes da gente dar nome já era pra sempre
E eu com medo de ser
Mas quando eu falo de amor por aí
É pensando em você
Antes da gente dar nome já era pra sempre
E eu com medo de ser
Mas quando eu falo de amor por aí
É pensando em você

O seu cheiro já seria o bastante
Pra me fazer repensar no que eu disse antes
Eu finjo não querer
Mas já era…

A vida sempre coloca a gente em perigo
E você com certeza é o meu preferido
É só um toque seu
Hum… Já era…

Já era de se esperar, não é?
Quem se faz de forte costuma ter medo da dor
Mas olha que loucura, né?
Te vi e os meus olhos mudaram de cor

Antes da gente dar nome já era pra sempre
E eu com nome de ser
Mas quando eu falo de amor por aí
É pensando em você
Só você

Antes da gente dar nome já era pra sempre
E eu com nome de ser
Mas quando eu falo de amor por aí
É pensando em você

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *