Leo Cavalcanti – Ainda Aqui Sonhando

O mundo explodindo e eu ainda aqui sonhando em ter um amor
o mundo explodindo e eu ainda aqui sonhando
sonhando solitário a minha dor
do fato dado de estar inundado por um sonho
Barragens se rompendo e eu ainda aqui querendo aquele amor
as lamas escorrendo e eu ardendo por um sonho
um certo cara e o seu calor
tão displicentemente ele entra nos meus sonhos
sonhos de amor
E ele já não me quer mais
por que ele entrou assim
no fundo de dentro de mim?
Tanta gente sem amor
e eu pedindo por favor
pra ele me salvar de mim
e o mundo em chamas por aí
e não será a última vez
Sete bilhões de solidões
fascismo a todo vapor
medo, ignorância e dor
e eu sem saber mais de mim
por que me sinto só assim?
ele já tem um novo amor
por que isso dói tanto aqui?
eu achei que era amor
Fascismo se espalhando e eu ainda insistindo em ser um cantor
pessoas sendo mortas e eu ainda aqui com medo
de ser alguém aquém de quem eu sou
de não dar conta de cantar o canto dos meus sonhos
cantos de amor
Como se não coubesse em mim
o canto que se pede aqui
num mundo em pleno desamor
medo, ignorância e dor
e eu pedindo por favor
pra ele me salvar de mim
e o mundo em chamas por aí
fascismo a todo vapor
Ele já tem um novo amor
por que ele entrou assim
no fundo de dentro de mim?
Sete bilhões de solidões
Tanta gente sem amor
E não será a última vez
Por que me sinto só assim?
Eu achei que era amor
Eu achei que era amor
Eu achei…
O mundo explodindo e eu ainda aqui
sonhando…

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *