Gragoatá – Café Forte

Eu era presa da manhã
Era dado ao mesmo carma
A mesma sala
Ao mesmo sol
Vida leve, vida sã
Foi vida entregue
Após o dia
Que te tive em meu lençol

Veio feito onda alta
Negando o chão aos meus pés
Sei que vai na madrugada
Então peço pra você

Me espera
Que eu sou bom de acompanhar
Sou prosa fácil à toa
E também sei cozinhar
Me leva
Que eu sou simples de agradar
Sou harmônico e ressôo
Se você me aconchegar

Me desfiz do apego ao teto
Me lancei sob o luar
Sei que bem te quero perto
Então peço pra você

Me espera
Que eu sou bom de acompanhar
Sou prosa fácil à toa
E também sei cozinhar
Me leva
Que eu sou simples de agradar
Sou harmônico e ressôo
Se você me aconchegar

Me espera
Chego antes de serenar
E trago um guarda-chuva
Pra se acaso garoar
Me leva
Café forte, amor e mar
Compomos o caminho
Parando pra carinhar

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *