Cordel – Se Vieres Amanhã

Se vieres amanhã tua viola traz atrás
Para cantares comigo um circo Mardi Gras
Livres de argonautas de sofá
Se passares na cidade vê se tu passas por cá
Sem pisar o risco poder arriscar
Soltar, deixar o tempo ir a ganhar
Só que não, não, não

Faço da estação
A casa onde moras quando vais
Numa incursão particular
Chego à conclusão
Que o que me cantam os pardais
É o que andamos a cantar
A cantar
A cantar

Se vieres amanhã tua viola traz atrás
Para cantares comigo um circo Mardi Gras
Livres de argonautas de sofá
Se passares na cidade vê se tu passas por cá
Sem pisar o risco poder arriscar
Soltar, deixar o tempo ir a ganhar
Só que não, não, não

Faço da estação
A casa onde moras quando vais
Numa incursão particular
Chego à conclusão
Que o que me cantam os pardais
É o que andamos a cantar
A cantar
A cantar
A cantar
A cantar

Se vieres amanhã tua viola traz atrás

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *