Graveola – Lembrete

Meu amigo não se esqueça
Do dia em que isso começou
E desde então, de tudo que essa vida deu

Meu amigo reconheça
O barco que nos leva é um
E o sol que nos aquece a voz e o coração
É bem maior do que esse medo
Esse nó
Que aperta vez em quando o peito
E devagar
Fortalece a caminhada
Despertar
Pr’uma nova travessia
Deixar esvaziar
Saber que a hora certa logo vem
Sem pressa, deixa estar que não demora

Não se esqueça
Que esse violão é seu endereço
E que esse verão é só o começo
De outros tantos que virão

Eu sei que nunca vai faltar
E temos muito o que aprender
Com o que já passou

Se concentre meu amigo
No impulso que nos faz cantar
E faz brotar a poesia sempre devagar
E é devagar que se desfaz
Todo medo
Que insiste em apertar os nós
Mas meu amigo
Reconhece-te a ti mesmo
Dê valor ao caminho que te escolhe
Palavras têm poder
E os rastros que deixamos por aí
Depressa vão chegar no infinito

Não se esqueça
Que esse violão é seu endereço
E que esse verão é só o começo
De outros tantos que virão

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *