Emicida – Ela diz

E ela diz amor, teu chá ’tá quente tó
Liguei o DVD, preparei pra gente ó
Deita no sofá, vem cá não se sente só,
Isso é ruim de encontrar, vou querer pra sempre ó
Aí, que mais eu vou querer da vida
Além da paz de poder te olhar adormecida
Enquanto o sol traz
O novo dia, nos primeiros sinais
Vou só olhando e confirmando que eu te amo demais
Demais mesmo, então pra mim isso é verdadeiro
A prova é sensação com você, cada beijo é o primeiro
Desligo o celular, hoje nem vou colar com os parceiros
Vou fica aqui quietin’ com você dividindo um travesseiro só
Por isso eu gosto de quando ’tá esse friozinho
Melhor desculpa pra ficar lá abraçadinho
O controle remoto e a caneca com meu chazin’
Teu rosto falando que isso nunca vai ter fim
No comecin’ do dia enquanto eu bocejo
Na mesa pãozinho, biscoito, faca, manteiga, queijo
Meio sonolento ainda, levanto a cabeça e vejo
‘Cê sorri com a minha camisa, chega perto e diz me dá um beijo
É isso aí que me ganha
Teu riso me faz bem, te faço carinhos na manha
Se assanha, me arranha fazendo as flor brotar no inverno
Por isso cada olhar que eu te der, é uma jura de amor eterno
Tem várias paisagens bela, mas o único passeio que me
encanta é o que a minha mão faz pelo corpo dela
Eu fico puto de ver o tempo indo embora
Mulher, me diz onde ‘cê tava até agora
E ela diz amor, teu chá ’tá quente tó
Liguei o DVD, preparei pra gente ó
Deita no sofá, vem cá não se sente só
Isso é ruim de encontrar, vou querer pra sempre ó
Deus fez as mulher tudo pro mundo, na moral, fez sim
Mas quando fez você, olhou pro alto pensando em mim
Suspirou, deu uma risadinha, direcionou minha vidinha
Pra ’tá coladinha com a sua, na rua dando a mãozinha
Ou vendo os vídeo de balet, juntinho em frente a telinha
Meia dúzia de beijo desse e as vontade dela vira as minha
Já me imagino sentado
Ouvindo Candeia, os menino passa apressado
O otro correndo de meia na sala
Rindo engraçado, a casa parece cheia
Volta chorando esfolado pai meu chinelo estourou a correia
Já decidi sim, isso que eu quero amorzin’
Tê nove vidas igual gato, te ama em todas em fim
Você não sabe o quanto me fascina
Eu vou fazer de cada momento o começo do que não termina
Por gostar além do possível, do acreditável
Do descritível, do imaginável
E as mulher, que cola pra eu pega, cancela
Agora meu coração ’tá na mão, daquela
Vô me dedica, fazer o melhor, por ela
Levanta cedo, vô trabalhar, naquela
Vô repeti a mesma frase de domingo a domingo
Com ar de primeira vez e você dizendo que lindo
Como Deus é bom não é não nega?
Já tive quase todas que eu quis, agora é só você e chega

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *