Cálculo – Saíste

Vídeo e letra da música Saíste, do rapper português Cálculo

Saíste de madrugada e nem disseste nada e eu fiquei,
Sozinho na almofada, até que a noite acaba e o sol vem,
Pensei que estavas perto mas quando desperto eu notei
Que foste como o vento, só ficou cinzento e eu é que o pintei

Saíste como o vento e nem senti a brisa
E começar com um lamento não nos concretiza
Deixei morrer um sentimento que ao tempo que avisa
Que pode chegar o momento em que o tempo nos pisa

Inocente desculpa, de eu ser tão imaturo
Como é que quero que me atures se eu não me aturo
Mas eu via um futuro, e estava tão perto
Agora tão longe e era tão certo

Mas eu sou tão teimoso, até que a vida me ensine o oposto
Só ficaram as marcas do teu corpo
Sou eu no meu conforto, à espera do encosto
Para apontar em ti a culpa de todo este desgosto

Assim não era suposto, como é que a chama se apaga?
Paixão numa só cama não paga
Afinal era suposto, abandonei o meu posto
Como pudeste dar-me tudo sem que eu desse nada

Saíste nessa brisa e eu nem senti o vento,
Num espaço tão vazio que nem lá cabe o tempo,
Fingi não estar atento, como se adiantasse,
Como seria se este dia nunca mais chegasse?

No fundo eu só queria que fosse uma fase,
Que amanhã acordaria a ver a tua face,
(uh…) Eu quero que isto passe… como se a vontade anulasse,
Ou que fizesse que o ponteiro atrasasse,

Sei que no fundo eu sou culpado se a vida me alerta,
Se nada é garantido e só a morte é certa,
Como um dado adquirido e o que eu tinha prometido,
Música para o teu ouvido, mas duvido que esta,

Te embale e convença,
Já que esta presença é só corpo e não pensa,
Este amor não compensa é só uma doença,
E só na minha cabeça é que resulta,
Não voltes meu amor tu não tens culpa

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *