Projota – Rebeldia

Essa minha rebeldia
Ainda vai me levar pra um lugar melhor
Que me perdoe meu pai
Que me perdoe minha mãe, meus irmãos
Mas eu sou maior
Maior do que esse mundo pensa
Eu vou domando minha loucura
Eles procurando a cura
E eu sou a própria doença
Eu não me importo com o que você pensa

Eu entendo vocês, que se sentem imortais
Já não se enquadram no mundo
E não escutam seus pais
O objetivo é voar, águias não olham pra trás
O mundo é muito pequeno e a vida é curta demais
Tomar enquadro de quem?
Ser revistado por quê?
Se as leis não salvam ninguém
E eu não consigo entender
O meu instinto é socar, segundo passo é correr
Terceiro passo é olhar pra trás dando risada
E mandar se foder

É que hoje em dia é tão fácil comprar
É tão fácil vender, é tão fácil usar
E eu não vou me prender
Vou injetar seu amor na minha veia
Derramar meu ódio na vida e transar com você
Eu vou deixar minha marca no mundo
Como um legado
Uma forma de deixar registrado um recado
Como uma tag no muro que eu pichei, e marquei
Igual aos corações que eu despedacei

Essa minha rebeldia
Ainda vai me levar pra um lugar melhor
Que me perdoe meu pai
Que me perdoe minha mãe, meus irmãos
Mas eu sou maior
Maior do que esse mundo pensa
Eu vou domando minha loucura
Eles procurando a cura
E eu sou a própria doença
Eu não me importo com o que você pensa

E eu quero mais do que ser um cara esperto
Eu quero mais do que um estágio
Na empresa do seu tio Alberto
Corte a placenta por favor
Pois já não sou mais feto
Eu tenho planos bem maiores
Que te dar um neto
Eu só quero bater o meu carro no muro
Ou morrer de overdose
Como os ídolos que a vida me deu
Aos vinte e poucos
Mas quando eu tiver meus trinta
Vou aguentar as consequências
Com a certeza de que ainda sou eu

E eu te prometo que um dia acordo e apareço
Provavelmente te pedindo grana, reconheço
Mas dizendo que te amo sem dizer
Talvez quando eu tiver um filho
Eu consiga te entender
Mas por enquanto você vai me ligar
E eu não vou atender
Tô ocupado tentando não me tornar você
Sou burro e não vou perceber
Que ontem você fez com seu pai
O que hoje eu faço com você

E essa maldita rebeldia
Ainda vai me levar pra um lugar melhor
Que me perdoe meu pai
Que me perdoe minha mãe, meus irmãos
Mas eu sou maior
Eu sou maior do que esse mundo pensa
E eu vou domando minha loucura
Eles procurando a cura
E eu sou a própria doença
Eu não me importo com o que você pensa

Eu não me importo com o que você pensa
Eu não me importo com o que você pensa

E eu vou domando minha loucura
Eles procurando a cura
E eu sou a própria doença
Eu não me importo com o que você pensa

BOTAO-SEGUE2

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *