Quem é Vanessa da Mata?

quem-é-VANESSA-DA-MATAVanessa Sigiane da Mata Ferreira (Alto Garças, Mato Grosso – 10 de fevereiro de 1976) é uma cantora, compositora e escritora brasileira. Lançou seis álbuns e um CD/DVD ao Vivo, este último gravado em Paraty (RJ). Entre os grandes sucessos de sua discografia estão “Não me deixe só”, “Ainda Bem”, “Ai, Ai, Ai”, “Boa Sorte/Good Luck”, “Baú”, “Amado”, “O Tal Casal”, “As Palavras” e mais recentemente “Segue o Som”. Seu primeiro romance A Filha das Flores foi lançado em 2013 e já teve reedições em Portugal, México e Alemanha.

Em 1990, aos 14 anos, Vanessa se mudou para Uberlândia, em Minas Gerais, cidade a setecentos quilômetros de distância de Alto Garças. Foi para lá sozinha, morar em um pensionato: se preparava, então, para prestar vestibular em medicina. Mas já sabia o que queria: cantar. Aos 15, começou a se apresentar em bares locais. Em 1992, foi para São Paulo, onde começou a cantar na Shalla-Ball, uma banda feminina de reggae. Três anos depois, com 19 anos, excursionou com a banda jamaicana Black Uhuru. Em seguida, fez parte do grupo de ritmos regionais Mafuá. Neste período, ainda dividia seu tempo entre as carreiras de jogadora de basquete e de modelo.

Em 1997, com 21 anos, conheceu Chico César: com ele, compôs “A força que nunca seca”. A música foi gravada por Maria Bethânia, que a colocou como título de seu disco de 1999. A gravação concorreu ao Grammy Latino e também foi gravada no CD de Chico, “Mama Mundi”. O Brasil descobria uma grande compositora. Bethânia voltou a gravar Vanessa: “O Canto de Dona Sinhá” esteve no CD Maricotinha — com participação de Caetano Veloso – e em sua versão ao vivo. Fez participações em shows de Milton Nascimento, Bethânia e nas últimas apresentações de Baden Powell: estava pronta para estrear em carreira solo.

Em 2002, aos 26 anos, Vanessa lançou seu primeiro CD, Vanessa da Mata, pela Sony — que teve produção conjunta de Liminha, Jaques Morelenbaum, Luiz Brasil, Dadi e Kassin. Entre os sucessos deste disco estão “Nossa Canção” (trilha sonora da novela Celebridade), “Não me Deixe só” – que estourou nas pistas com remix de Ramilson Maia – e “Onde Ir” (trilha da novela Esperança).

Essa Boneca Tem Manual foi lançado em 2004 pela Sony e teve produção de Liminha, com quem também dividiu as composições. Além de suas próprias canções — como “Ai, Ai, Ai…” (tema da novela Belíssima), “Ainda Bem” (tema da novela Pé na Jaca) e “Não Chore, Homem” – Vanessa regravou “Eu Sou Neguinha” de Caetano Veloso (versão que integrou a trilha da novela A Lua me Disse) e “História de Uma Gata” de Saltimbancos de Chico Buarque. Com “Ai, Ai, Ai…”, música nacional mais executada nas rádios em 2006 e “Música”, o álbum chegou a Disco de Platina.

Discografia:
2002 – Vanessa da Mata

2004 – Essa Boneca Tem Manual
2007 – Sim
2010 – Bicicletas, Bolos e Outras Alegrias
2013 – Vanessa da Mata canta Tom Jobim
2014 – Segue o Som

Fonte: Wikipedia

 

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *