Tiago Bettencourt – Sara

Sei que deste o teu melhor
Sei que foste o que o dia deixou
Sei que deste a tua dor
Não te soube dar o meu perdão
Mas talvez esta gota de água
De uma fonte afastada
Tenha mostrado o caminho
Talvez esta ponte escura
Onde a solidão trespassa
Talvez esta aventura
Tenha me levado a casa

Sara
Tudo o que dói, sara
No meu peito grita
Tudo o que acredita
Se fogo leva a dor, fica o que há depois
Longe da paixão, diz-me se há perdão
Sara

Não te soube encontrar
Quando o grito nos cegou
Fraco corpo sobre a praia
Leve sombra que o mar apagou
Mas talvez esta nova espada
Já de frente para a batalha
Nos possa mostrar o caminho
Talvez hoje o mar adentro
Onde o coração dispara
Onde o nosso amor de sempre
Pode nos levar a casa

Sara
Tudo o que dói, sara
E no meu peito grita
Tudo o que acredita
Se fogo leva a dor, fica o que há depois
Longe da paixão, diz-me se há perdão
Sara

Sara
Tudo o que dói, sara
E no meu peito grita
Tudo o que acredita
Se fogo leva a dor, fica o que há depois
Longe da paixão, diz-me se há perdão
Depois do que foi, diz-me se o que dói
Sara
BOTAO-SEGUE2

 

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *