Tais Quais – Algibeira

Quando eu for grande eu vou ter
Barba branca até ao peito
Pra contar o que eu cá sei
Das mil noites que passei
Das mil noites que passei
E outras coisas a respeito

Hás-de saber onde nasce
O coração das pessoas
A terra onde começaste
E aquela que tu sonhaste
E aquela que tu sonhaste
Onde só há coisas boas

Não tenho nada que valha
Meia dúzia de tostões
Mas guarda tudo o que eu sei
Na algibeira dos calções

Quando eu for grande vou ter
A calma das oliveiras
Pra te contar de onde vem
A lua que a terra tem
A lua que a terra tem
E outras coisas verdadeiras

Lá no alto uma estrela
Quem sabe onde vai cair
Anda, pede-lhe um desejo
E não te esqueças de um beijo
E não te esqueças de um beijo
Que são horas de dormir

BOTAO-SEGUE2

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *