Castello Branco – Necessidade

Letra:
Viver gera necessidade
E aí, chega que me confundo todo
Amar gera propriedade
Daí, já não é mais aquele amor que

Vem, vai, vem, vai e vem, vai
Cheio de si
Vai e vem, vai, vem, vai
Cheio de si

Querer e não ter liberdade, pra mim
É desculpa de quem não sabe
Querer, que é mais pela metade
E ai, essa coisa que a gente diz que vem

Cheio de si
Vai, vem, vai e vem, vai
Cheio de si
Vai, vem, vai e vem, vai
Cheio de si

Iih, cheio de si
Iiih, cheio de si
Iih, cheio de si
Iiih

Que vem, vai, vem, vai, vem, vai
Cheio de si
Vai, vem, vai, vem, vai
Cheio de si

Iih, cheio de si
Iiih, cheio de si
Iih, cheio de si
Iiih, cheio de si

Viver gera necessidade (vai, vem, vai, vem, vai)
E ai, chega que e me confundo todo (cheio de si)
Amar, gera propriedade (vai, vem, vai, vem, vai)
Daí, já não é mais aquele amor que (cheio de si)

 

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *