Tiago Iorc e Maria Gadú – Música Inédita

Letra:
Composição: Duca Leindecker
Não faço nada que alguém não tenha feito não
Não falo nada que alguém não tenha dito então
Não penso nada, nosso futuro é imprevisão
Alguém me dê a mão

Nessa calçada vejo que os anos vão chegar
Cada pegada me mostra um jeito de encontrar
Todo esse nada, o medo de se machucar
Porque tudo isso então

Se não há nada, por que todos temem perder
Todo esse nada será vontade de viver
Na mesma casa, na mesa que reparte o pão
Por isso tudo então

Quem é você que se esconde
Atrás de um nome qualquer
Não aparece pra mim
Estende a mão trazendo a chuva
Tocando o som do trovão
Será que vamos saber

Não faço nada que alguém não tenha feito não
Não falo nada que alguém não tenha dito então
Não penso nada, nosso futuro é imprevisão
Alguém me dê a mão

Se não há nada, por que todos temem perder
Todo esse nada será vontade de viver
Na mesma casa, na mesa que reparte o pão
Por isso tudo então

Quem é você que se esconde
Atrás de um nome qualquer
Não aparece pra mim
Estende a mão trazendo a chuva
Tocando o som do trovão
Será que vamos saber

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *