Jô Nunes – Dispirucada

Que coisa louca!

 

Letra:
Que coisa louca, uma maluca de peruca em frente à tv
As mãos suadas, molhadas, atordoada a pobre mulher
Às vezes chora, ora ri, dispirucada a infeliz…
Sargento magalhães almeida camargo é o nome que ela diz

Que coisa louca, uma maluca de peruca em frente a tv
As mãos suadas, molhadas, atordoada a pobre mulher
Às vezes chora, ora ri, dispirucada a infeliz…
Sargento magalhães almeida camargo é o nome que ela diz

Vem pra roda de samba, pro samba
Esquece o homem de vez
Porque nessas alturas já bateu as botas ou tá xadrez

Vem pra roda de samba, pro samba
O zé telefonou
Disse que o tal sargento tinha quatro esposas quando te largou

face

twi

 

Segue a Aldeia nas redes!

 

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *