Thaïs Morell – Cancioneira

Letra:

Sua voz de prenda, morena cancioneira
Seu cabelo cor-de-noite-enluarada
Sol da madrugada vem iluminar
Essa cantiga que é de roda
E a noite inteira viu rodar

A natureza um dia ainda vem dizer
Porque o fogo é fogo e é vento
A água é água e até pedra à espera do salvar,
a gente bamba, em terra dura, tanto bate até que samba

Toca e canta
Bate e dança
Nome do samba
Chama ciranda
Canto canção
Na minha nação
Eu sou Laiá

Se um moreno faceiro vem me cumprimentar
Eu dou um beijo de um sábado inteiro
Se ele for de galanteio, mas as águas vão rolar
E o que passar por mim passou
E o que ficar por mim vai lá

Eu agradeço não contar, ‘mulher rendá’,
Porque a gente tanto fala até se espanta
Tanto chora mas levanta, tanto erra em Terra Santa
Na esperança de que eu hei de entrar

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *