João Pequeno e Mariana – Verdade ou Consequência

Mais do que um jogo.

Sei que é difícil quando sabes que vais ser o colo de alguém
Sei que é difícil se assumes o que acontece e nem idade tens
Sei que é difícil, constróis a tua vida e descobres que és mãe
Sei que é difícil e tu também.

Sei que já deste tempo ao tempo e o tempo não passou
Tinhas até um plano mas mesmo assim falhou
E nunca era suposto ter chegado onde chegou
Parecia só um enjoo passageiro mas com o tempo piorou
E agora também é tarde para chorar sobre os erros do passado
Olha para o que eu digo, não olhes para o que faço
Se o tempo voltasse atrás na tua adolescência qual escolhias entre os dois,
Verdade ou consequência?
Pois bem
Esta é uma nova etapa da tua vida e olha que a realidade não é bem como tu dizias
Sei que tu ainda és nova e que tudo se transforma
E o mundo que nem forma tinha outrora, tudo se reformula agora
Agora és tu e ele, e ele que aí vem, sabes o que é ser filha mas sabes o que é ser mãe?
As consequências que isso tem e as mudanças que advêm
Quando amigos já são pais, e pais de amigos já não são ninguém?
Soubeste sempre, eu sei que soubeste sempre,
Como é que foste pensar que isso contigo iria ser diferente?
Não deste ouvidos nem puseste em questão?
Deste ouvidos aos teus amigos de litrosa na mão?
Então…
Agora sabes que era só uma fase, por mais que eu saiba o quanto tu odeias esta frase
E logo agora que me imploravas que isto tudo acabasse, ainda tens que decidir e está quase.

Sei que é difícil quando sabes que vais ser o colo de alguém
Sei que é difícil se assumes o que acontece e nem idade tens
Sei que é difícil, constróis a tua vida e descobres que és mãe
Sei que é difícil e tu também.

A partir de agora vão parecer-te miúdos, todos imaturos e os amigos,
Não é por mal mas não contes com muitos
É uma ida sem volta, queres uma volta sem ida mas se deres a volta à vida, a vida volta?
Hoje vens da escola, o futuro pouco importa,
Fazes só o que queres fazer e nada te incomoda
São as modas, as drogas, as mocas, as motas, as voltas de microcar,
As mensagens com quem trocas
As notas, as faltas, as negas, as falsas justificações de faltas que entregas,
Da praia e das festas à noite as discotecas,
Está escrito na tua testa mas tu negas Vera, eu vejo…

Pegas nas chaves e sais, que não tem nada de mais
Que são saídas normais e nada vai além
Eu sei onde é que tu vais e que eles te acham demais, pintas os olhos e sais,
E queres enganar quem?
E os teus exames finais, e tu em festivais,
A conversa dos teus pais entra-te e sai-te a cem
Miúda vê onde vais, eles são todos iguais
E amanhã quando acordares já não vais ter ninguém.

Sei que é difícil quando sabes que vais ser o colo de alguém
Sei que é difícil se assumes o que acontece e nem idade tens
Sei que é difícil, constróis a tua vida e descobres que és mãe
Sei que é difícil e tu também.

Agora pára um pouco e pensa bem,
4 semanas, vai fazer o teste
Olha à tua volta e pensa bem,
5 semanas, vês o que fizeste?
Olha o teu futuro e pensa bem,
Ainda te lembras daquilo que me disseste?
E agora volta atrás e pensa bem…

Pegas nas chaves e sais, que não tem nada de mais
Que são saídas normais e nada vai além
Eu sei onde é que tu vais e que eles te acham demais, pintas os olhos e sais,
E queres enganar quem?
E os teus exames finais, e tu em festivais,
A conversa dos teus pais entra-te e sai-te a cem
Miúda vê onde vais, eles são todos iguais
E amanhã quando acordares já não vais ter ninguém.

Sei que é difícil quando sabes que vais ser o colo de alguém
Sei que é difícil se assumes o que acontece e nem idade tens
Sei que é difícil, constróis a tua vida e descobres que és mãe
Sei que é difícil e tu também.

icone-facebook
Segue a Aldeia no Facebook!

Mais da Aldeia

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *